Go to content area

 

Canale youtube Canale Facebook
Canale youtube

 

News
27/05/2012
RIO+20 TERRA!! Apelo para Salvar as Tradiçoes Vivas do Planeta, 9 Junho 2012 ,Comunidade Quilombola du Sacopa, Rio de Janeiro

Este evento è dedicado às tradições vivas em ameaça - cultura oral - tradições ligadas também à condição humana.

 

O evento se estabelece pelo envio do manifesto APEL RIO+20 TERRA!!, dirigido à Segunda Conferência Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável que será realizado no período de 20 a 22 de Junho no Rio de Janeiro, para salvaguardar as tradições vivas culturais da comunidade Quilombolas do Sacopã, como crítica símbólica à extinção de várias memórias e patrimônios imateriais de comunidades do Mundo.

 

A história do Quilombo de Sacopã remete ao período final da escravidão, no século 19, quando o casal Maria Rosa da Conceição do Carmo e Manoel Pinto fugiu de uma fazenda de café em Friburgo (RJ) e se refugiou primeiramente no quilombo da Catacumba, nas cercanias da fazenda, e depois no Morro da Saudade, na atual zona sul da cidade do Rio de Janeiro, onde alguns de seus descendentes habitam até hoje. Este paraiso terrestre, no centro do Rio, perto da Lagoa Rodrigo de Freitas e embaixo do Cristo Redentor, è sotoposto da muitos anos a fortissima especulação imobiliária que estão reduzindo a superficie total este oásis não contaminado de biodiversidade.

A trajetória de resistência das cinco gerações da família Pinto, que habitaram a comunidade desde a instalação do quilombo, não se restringiu somente à época da escravidão. Nos anos 1960, eles resistiram também ao processo de remoção de favelas da região. Com a especulação imobiliária, a comunidade vem perdendo espaço para condomínios de luxo, dos 32 mil m2 originais de área verde, a área da comunidade ocupa atualmente 18 mil m2, em área de proteção ambiental.

O evento coletivo artístico realizará através de várias apresentações uma multiperspectiva cultural como tributo para uma mudança de percepção e de conciência sobre o estado insustentável do nosso Planeta Terra, entendido como um único organismo vivo interdependente.



PROGRAMA PROVISORIO



  • Mesa Redonda “Proposta de Centro de Memória Viva das Comunidades Quilombolas do Estado do Rio de Janeiro". Introdus Luiz Sacopã, Presidente da Associaçao ACQUILERJ. Parteciperao: Sandro Dernini, coordenador, Plexus International, Diretor, ISALTA-Mediterranea; Luiz Guilherme Vergara, professor do Departamento de arte da UFF, coordenador, Núcleo Experimental de Educação e Arte do Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro; confundador Instituto Mesa ; Iolanda de Oliveira, professora do Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira da Universidade Federal Fluminense; Marcia Florêncio, coordenadora do programa Bairro Educador – Rio de Janeiro.

  • Mostra de documentação da Comunidade Quilombolas do Sacopã, como uma primeira pedra para a construçao do Archivo Vivo, de Marcia Arruda e Carlos Torres Freitas. 

  • Mostra de FRUTT'ART de Glaucia Coelho Demenjour dedicada a biodiversidade do planeta.

  • Mostra “Erosão e Renascimento Ato n. 10: TERRA!!” de Plexus dedicado a salvaguardar as tradições vivas cultural da comunidade Quilombolas do Sacopã, como simbolo de erosão de todas as comunidades do Mundo.

  • Perfomance do METR'ART para conter a extinção da Vila Sacopã, um paraiso carioca, um oásis intata da biodiversidade e da tradição cultural viva. A obra coletiva METR'ART foi iniciada em Dakar em 2004, na qual artistas de todo o mundo vêm contribuindo com cerca de 500 obras digitais unidas em um longo rolo de 200 metros para medir simbolicamente a erosão da Porta do Não Retorno da Casa dos Escravos da Ilha de Goree, Dakar, como símbolo da extinção da memória histórica da humanidade e de toda as forma de extinções culturais crescentes no planeta.

  • Cantos Fábulas de Angola, performance musical do Sisuama Nzonkanu, professor da Escola Nacional de Música do Ministério da Cultura de Angola.

  • Mudança de Rumo, perfomance musical do Giancarlo Schiaffini.



Serão convidados intelectuais, parlamentares, representantes do governo, além das tradicionais apresentações musicais e da feijoada do Sacopã.



O Apelo Aberto RIO+20 TERRA!! continua o Apelo da Porta Não Retorno da Casa dos Escravos, para Salvaguarda o Patrimonio Natural e Cultural da Humanidade, Goree, Dakar, Senegal, 2008, e a Chamada RIO+20: Salva os Alimentos e a Biodiversidade do Mundo com a Arte, Roma, 2011.